Notícias

15/04/2019

Homenagem ao Maestro Félix Natal Slaviero.

         Na sessão desta segunda-feira, 15 de abril, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei nº016/2019, de autoria do Vereador João Paulo Tonin Carpeggiani (MDB), que denomina de rua Félix Natal Slaviero uma via pública localizada no bairro Vindima. A rua inicia na intersecção da Avenida Vindima, numa extensão de 200m, até a intersecção com a rua 14 de Julho, via asfaltada que dá acesso ao Parque da Vindima Eloy Kunz.

 

 

BIOGRAFIA DE FÉLIX NATAL SLAVIERO

 

Natural de Flores da Cunha, filho de João Slaviero e Henriqueta Molon Slaviero, nasceu em 25 de dezembro de 1929. Casado com a Professora de História Lia Kunz Slaviero e pai da Psicóloga Sandra Maria e do Engenheiro Mecânico Antônio.

Até os doze anos no convívio familiar, trabalhou nos parreirais e iniciou seus estudos primários com a professora Joana. Continuou seus estudos no Colégio dos Irmãos Maristas de Antônio Prado, concluindo o curso secundário no Colégio Champagnat em Porto Alegre, em 1951.

        

FORMAÇÃO SUPERIOR

 

Já em nível superior, formou-se em 1954 em Bacharel em Artes, na Universidade em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

De volta ao Brasil, em Porto Alegre, formou-se em 1958 em Orientação Educacional e em 1959 em Licenciatura em Filosofia, na Pontifícia Universidade Católica (PUC).

No período de 1967 a 1969, estudou na Europa. Diplomou-se em 1968 pela Universidade de Strasburg, na França, no curso de Pedagogia Religiosa para Jovens. Em Londres, na Inglaterra, especializou-se em Literatura Inglesa e em Paris concluiu o curso de Mestrado em Sociologia.

 

FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM CANTO

 

Para sua formação técnica na área do canto e da música, participou do Curso de Canto promovido pela Associação de Educadores Católicos (AEC), na PUC, no ano de 1958. Possui registro de Professor de Canto no Ministério de Educação e Cultura (MEC). Em 1959, esteve presente no Seminário Internacional de Música, na área de canto, na Bahia. Teve como Mestres: Coellreütter e Komloss. Participou, ainda, do Curso de Canto, da Divisão de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, em 1960.

Além do Diploma em Artes foi violinista na Orquestra Universitária Americana.

 

REALIZAÇÕES EM FLORES DA CUNHA

 

Dentre as realizações em Flores da Cunha, podemos destacar:

· Foi o Regente fundador do Coral Nova Trento em 1972.

· Em 1997 e 1998, foi Diretor do Departamento de Cultura e Turismo, da Prefeitura Municipal. Juntamente com o Secretário Floriano Molon, na época, criam o Projeto Caminhos da Colônia e o evento Sinos de Natal, além de ampliar o evento Corpus Christi.

· No período de 1999 a 2004, foi Secretário Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Serviços.

 

Principais conquistas:

· Juntamente com o criador e coordenador de Rotas Turísticas para empresários paulistas, Senhor Fernando Garcia, iniciou a Rota Gourmet e Sub-Rota “Mesa Farta” no Travessão Carvalho;

· Com a comunidade de Mato Perso criou a Rota dos Peregrinos de São Tiago;

· Com o apoio da Comunidade Européia com o Projeto Urbal, para consolidação do projeto turístico Caminhos da Colônia e recursos para o Núcleo Áudio Visual Maria Della Costa e o lançamento da semente da Escola de Gastronomia em Treviso no encontro histórico do Projeto do Prefeito Heleno José Oliboni com o então Reitor da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Professor Ruy Pauletti;

· A criação do Rodeio Crioulo, no entrelaçamento das culturas gaudéria e italiana.

· A elaboração do Memorial Santo Sudário, trazido da cidade de Circeo, na Itália;

· No setor industrial, novos mercados dos móveis fabricados pela Indústria Moveleira de Flores da Cunha, foram abertos, com início em Miami, nos Estados Unidos, além de atrair indústrias no setor metal mecânico para o município;

· Durante a IX e X Fenavindima, foram viabilizados apoios da Lei de Incentivo à Cultura, (LIC) – RS.

· De 1972 a 2018, como Regente do Coral Nova Trento, juntamente com os demais membros do Coral, consolidaram o Coral como um Símbolo de Flores da Cunha, resgataram a Cultura e a Tradição dos nossos “Nonos”, apresentaram esta identidade na Serra gaúcha, na Capital, no interior do Rio Grande e pelo Brasil, além dos países da Itália, Argentina e em 2004 em Nova Iorque.

· O Coral Nova Trento gravou quatro CD’s ao longo de seu período como regente.

 

 

REALIZAÇÕES NO ESTADO

 

De 1955 a 1962 em Porto Alegre, em Colégios e na PUC- RS lecionou Língua Inglesa, Literatura e Cosmologia. Teve destaque na direção da Banda Marcial Rosariense da qual faziam parte 150 figurantes.

De 1962 a 1966 foi Diretor do Colégio São José, em Lageado e Regente do Coral Santa Cecília, organizando a Associação Pró-Ensino Superior do Vale do Taquari.

De 1970 a 2007, na UCS, durante 28 anos com interrupções em 1974 e 1989, lecionou Língua e Literatura Inglesa, Sociologia e Antropologia. Como Presidente da ADUCS (Associação dos Docentes) coordenou a greve, sendo conduzido ao Conselho da Mantenedora como representante dos docentes.

De 1992 até março deste ano integrou a equipe fundadora da Universidade da 3ª Idade e dirigiu o Canto Coral com aulas de Teoria Musical.

De 1972 a 1986 em Vacaria lecionou Língua e Literatura Inglesa e Sociologia na Faculdade e dirigiu a Escola Estadual Bernardina Padilha onde foi criado o Ensino Técnico na modalidade Eletromecânica.

 

CANTO CORAL

 

        

Dirigiu corais em Porto Alegre (1956/1962), Lageado (1962/1966), Vacaria (1972/1986), Ibirubá (1975/1976), Caxias (1989/2007), Ipê (1994/2003), Nova Roma do Sul (1995/1999), Ana Rech (1993/2000), Colégio Madre Imilda (2006/2007), Grupo de Cantos Vozes do Sul( Gaudério 1996/2007), além dos 46 anos do Nova Trento.

            

 

HOMENAGENS

 

  • 18/10/1985 – Câmara Municipal de Vacaria concede o título de Cidadão Vacariense pelo trabalho realizado no âmbito educacional da cidade;
  • 2004 – Medalha do Mérito Jubileu de Prata, por sua dedicação e por serviços prestados ao ensino superior, durante 25 anos na Universidade de Caxias do Sul;
  • 12/05/1994 – Câmara Municipal de Caxias do Sul concede o título de Cidadão Caxiense, pelos serviços prestados à comunidade;
  • 12/07/1999 – Recebeu o troféu Top Turismo em Porto Alegre;
  • 11/12/1999 – Recebeu o troféu Giuseppe Garibaldi em Bento Gonçalves;
  • 22/10/2015 – Grupo RBS homenageia Félix Slaviero na modalidade “Produção Cultural” ao celebrar o 140 anos da imigração italiana na Serra Gaúcha

 

FALECIMENTO

 

Em 03 de março de 2018, após uma vida inteira dedicada a serviço da comunidade de Flores da Cunha, nos deixava o maestro Félix Natal Slaviero, aos 88 anos de idade.

 

 

 

Galeria de Imagens