Notícias

09/09/2019

Moção à Rita Elsa Viapiana Vedana

 

     Na sessão desta segunda-feira, 09 de setembro, os vereadores aprovaram a Moção Nº013/2019, de autoria do Veraedor Clodomir José Rigo (Progressistas), de Congratulações à Senhora Rita Elsa Viapiana Vedana, pela dedicação e comprometimento no trabalho exercido durante 43 anos na área farmacêutica no município.

 

Conheça a homenageada

 

            Rita Elsa Viapiana Vedana nasceu em 10 de junho de 1953, na localidade de Santana, interior de Antônio Prado. É a segunda filha de mais oito irmãos de Ulisses e Lidia Viapiana, já falecidos. Como eram muito pobres aos onze anos saiu de casa e começou a trabalhar na casa de uma família na cidade de Antônio Prado, aonde estudava na parte da manhã e a tarde cuidava de uma criança. Rita era muito estudiosa, esforçada, sempre conseguia boas notas e era feliz em poder estudar e, na época, sonhava em ser professora.

            Aos dezesseis anos de idade mudou-se para Caxias do Sul quando conseguiu emprego no Hospital Saúde, no centro cirúrgico, aonde auxiliava os médicos nas cirurgias, na limpeza dos materiais cirúrgicos e da sala. Nesta época estudava a noite no Colégio Cristóvão de Mendonza e foi convidada pelo Dr. Antonio Matias Falavigna para trabalhar como secretária no seu novo consultório, juntamente com o Dr. Tito Rossi. Tempos depois, ingressou na Universidade de Caxias do Sul no curso de matemática, física e artes, com o objetivo de ser professora de matemática. Aos 23 anos, faltando dois anos para se formar, recebeu a proposta para trabalhar em Flores da Cunha na farmácia São Pedro da Senhora Líbera Falavigna. A farmácia estava indo bem e o Dr. Falavigna não queria fechá-la, então Rita, em 1976, encarou este desafio. No início não era fácil, pensou em desistir, pois morava em Caxias do Sul e tinha que vir todos os dias pra Flores da Cunha, mas na época a Irmã Benedita, já falecida, a incentiva a continuar. Um ano depois de ter assumido a direção da farmácia mudou-se com o marido para Flores da Cunha. Na época, no município havia apenas duas farmácias:  a Farmácia Cardoso e a Farmácia Falavigna, e muito trabalho para ambas, o que era compensador, pois não havia muita variedade de medicamentos e a validade dos mesmos eram longas, alguns nem validade tinham. Gostava muito de atender as pessoas e era muito dedicada ao trabalho. Dois anos depois realizava outro sonho ao concluir a faculdade de matemática. Lecionava no Colégio São Rafael e trabalhava na farmácia. Um ano depois, aos 26 anos, precisou escolher uma das profissões e foi então que escolheu trabalhar na farmácia e passou a dedicar-se intensamente a esta profissão, aplicando injeções nas residências das pessoas doentes, inclusive em domingos e feriados.

            Na época muitas coisas podiam ser feitas, por isso, além de aplicar injeções, media a pressão, medicava no balcão, vendia medicamentos, aconselhava as pessoas que procuravam atendimento. Tudo o que fazia exigia muita responsabilidade, mas sempre foi muita iluminada e segura do que fazia, sempre pensando no bem das pessoas. Trabalhou na farmácia do Dr. Falavigna de 1976 até o final do ano de 1989, quando decidiu abrir sua própria farmácia. Foi quando em 1990 abriu a Farmaflores Farmácia e Drogaria, no Bairro Aparecida, próximo a sua residência, objetivando principalmente dar mais atenção aos seus dois filhos e a família. Assim, continuou seu trabalho na área da saúde, sempre ajudando as pessoas da melhor maneira possível, com amor e dedicação e, acima de tudo, nunca agindo de má fé. Rita encerrou as atividades na farmácia em 05 de janeiro de 2019, após 43 anos de muito trabalho, dedicação e comprometimento.

 

Galeria de Imagens