Notícias

11/02/2020

Vereador João Paulo presta homenagem ao Centro Empresarial pelos 30 anos de fundação.

 

   Na sessão desta segunda-feira, 10, o Presidente do Legislativo, Vereador João Paulo Tonin Carpeggiani (MDB), usou a tribuna para prestar homenagem ao Centro Empresarial de Flores da Cunha pelos 30 anos de fundação, que serão comemorados nesta quarta-feira, 12 de fevereiro. Para o vereador, a entidade é marcada por uma trajetória de trabalho de muitas mãos, desde seus colaboradores e associados até as forças competitivas das empresas locais que transformaram o Centro Empresarial em uma entidade sólida e comprometida.

 

Confira o histórico do Centro Empresarial de Flores da Cunha:

 

 

Em 12 de fevereiro de 2020 o Centro Empresarial de Flores da Cunha completa 30 anos. A entidade pautou sua trajetória durante esse período na força do trabalho, alinhada com o tempo, a população e, principalmente, com seus associados, para construir um espaço de valor e representatividade. Desde o início, seu primordial objetivo foi representar os interesses do setor produtivo, principalmente indústria e serviços.

Após a sua fundação, as atividades do Centro Empresarial foram pautadas com assuntos atuais para a época, que inicialmente se orientaram para a prestação de serviços tributários, capacitação e assessoramento aos empresários e novos associados. Conforme o tempo foi passando, a entidade foi ganhando a confiança das empresas do município e atuando nas seguintes direções:

1- Apoio às iniciativas do poder público para que trouxessem benefício social e privado;

2- Realização de eventos, capacitações e atividades que estimulassem a troca de informações a respeito da economia local, regional, estadual e federal;

3- Fazer-se representar em entidades coirmãs;

4- Oferecer serviços a micro e pequenas empresas associadas.

As articulações junto às entidades co-irmãs, em especial a Fiergs, começaram a render frutos. Em 1992, Dagoberto Lima Godoy, vice-presidente da Fiergs, firmou o convênio com o Centro Empresarial para ser possível realizarem atividades conjuntas entre o complexo Fiergs/Sesi e o Sebrae. A formação de convênios trouxe inúmeras vantagens aos associados da entidade, como por exemplo poder oferecer informações para quem buscava parceiros comerciais e realizar missões empresariais para ampliação do conhecimento prático.

O tempo passou e em 1996, graças aos esforços de muitas mãos, o Centro Empresarial finalmente conquistou endereço próprio. Foi mais um passo na concretização da visão de muitas pessoas que pensaram no bem coletivo e na comunidade de Flores da Cunha.

Em meio à construção da sede, o Centro Empresarial auxiliou a prefeitura na construção da unidade do Corpo de Bombeiros de Flores da Cunha. Além de conseguir a doação, na íntegra, de todos os móveis para a sede quando concluída a sua obra.

Outro benefício que o Centro Empresarial proporcionava aos seus associados era a solução de conflitos no mercado de trabalho. Eroni Koppe, que posteriormente tornou-se presidente do Centro Empresarial por uma gestão, durante sua graduação em Psicologia pela UCS, utilizou-se da cadeira de estágio em seleção e recrutamento para implementar esse serviço no Centro Empresarial. Nos anos seguintes tal atividade se transformou no comitê de Recursos Humanos, que formou grupos de chefes de departamento pessoal nas empresas e escritórios contábeis. Esse espaço para atualização e troca de experiências dos profissionais de RH proporcionou que os conhecimentos adquiridos fossem convertidos em programas de qualificação dos funcionários para as empresas dos associados.

Após anos de atividades, foi necessária uma mudança na forma de pensar para convencer a respeito da ampliação dos serviços de planos de saúde e telefonia, para ajudar a custear a demanda financeira gerada por uma sede e equipe própria. Aos poucos o Centro Empresarial foi conquistando a adesão da comunidade e das empresas e conseguiu atingir os interesses dos seus associados e da população.

No fim da década de 1990, o Centro Empresarial seguia o seu trabalho junto à realização das feiras e o desenvolvimento do quadro de associados. Na mesma época, a entidade obteve uma grande conquista: a instalação de uma subestação da RGE. A entrada em operação da subestação foi efetuada em etapas, tendo sua conclusão em agosto de 2000. As portas do desenvolvimento industrial estavam definitivamente abertas no município.

Em 2004, o Centro Empresarial de Flores da Cunha consolidou-se como parceiro institucional da Universidade de Caxias do Sul para instalar na cidade a Escola de Gastronomia. A Instituição foi criada com a missão de difundir a cultura da gastronomia italiana na América Latina e conta com a orientação educacional do ICIF - Italian Culinary Institute for Foreigners.

Mirando o futuro e o desenvolvimento, o Centro Empresarial foi crescendo junto com Flores da Cunha. Com o passar dos anos, ações de Planejamento Estratégico foram implementadas e as Câmaras Setoriais que já existiam ganharam mais estrutura e suporte para dar sequência às atividades desempenhadas, além de capacidade para ampliar seus campos de atuação. Com essa estrutura profissional por trás, surgiram segmentações de negócios que oportunizaram o aumento do número de câmaras, bem como a criação de núcleos e comitês específicos. Ao mesmo tempo tornava-se viável a ampliação da sede, obra que se concretizou em 2009 e tornou possível priorizar uma área para o auditório e a construção das salas para as Câmaras Setoriais. Dessa forma expandiu-se a busca por associados específicos para fomentar os debates por área.

Com o passar do tempo o convênio já existente entre a Universidade de Caxias do Sul e o Centro Empresarial foi ampliado permitiu oferecer especializações, cursos e MBA’s para serem realizados no município. A entidade também conseguiu se aproximar do Senai e trouxe para dentro de sua sede as aulas, os docentes e os alunos do Projeto Jovem Aprendiz. Dessa forma ampliando horizontes e apostando mais uma vez na educação, como meio para desenvolver os jovens e, consequentemente a comunidade florense.

Sempre atento às mudanças em busca de evolução constante, o Centro Empresarial ganhou, em 2019 um espaço diferenciado e com vocação inovadora, que acrescentou não só metros quadrados à estrutura física da entidade, mas também inspiração para criar e mais motivos para conviver. O Casulo como foi batizado, é um espaço disponível para aluguel, que pode funcionar como um coworking e que se torna o habitat essencial para estabelecer novas relações entre as pessoas e instigar um novo modo de pensar.

Ao longo desses 30 anos de trajetória, a cada passo dado, o Centro Empresarial foi se solidificando em Flores da Cunha. Suas atividades sempre foram pensadas coletivamente, com perspectivas a longo prazo olhando para frente. Postura que fez com que se tornasse em uma entidade estável e de grande credibilidade junto à comunidade, prestigiada nas diversas associações representativas, bem como junto aos poderes constituídos, em seus diversos níveis. É motivo de orgulho para o Centro Empresarial completar 30 anos representando o empresariado de Flores da Cunha trabalhando hoje pra a construção de um amanhã ainda melhor, sendo o elo que conecta histórias e constrói futuros promissores.